Seja bem vindo ao Blog da Saúde LGBT

Neste espaço o Dr. Paulo Branco ira continuamente publicar matérias além de responder duvidas
relacionadas a Medicina e Qualidade de Vida voltadas a população LGBT. Este espaço no entanto,
não substitui a consulta médica, que deverá ser feita pelo médico, no consultório, de corpo presente.



Alguns amigos e pacientes do Dr. Paulo Branco que inspiraram ele a fazer esse Blog.

Youtube - Dr. Paulo Branco

Youtube - Série especial de vídeos

terça-feira, 12 de junho de 2012

Sexo anal: Complicações da relação anal


Complicações não infecciosas da relação anal:
E importante frisar que as complicações relatadas aqui, felizmente são de baixa frequência e de fácil e media dificuldade de resolução. Os gays que praticam sexo ou estimulação anal tendem a acreditar erroneamente que qualquer problema que venham a ter no anus  decorre de suas praticas sexuais e muitas vezes não é. Nas complicações advindas da pratica do sexo anal passivo o dialogo com o seu medico devera ser claro, ético e sincero e se você não se sentir a vontade procure um outro medico. Se você pratica de forma prazerosa o sexo passivo os esclarecimentos e dicas preventivas abaixo descritas serão de grande valia.

Sangramento anal:
O sangramento anal é provavelmente a complicação que ocorre com maior frequência durante ou após a relação anal passiva. Uma informação educativa importante e que se o sangramento ocorrer no inicio da penetração  seu parceiro deverá recuar e interromper a relação imediatamente.  O sangramento também poderá ocorrer antes do sexo anal,  consequente ao traumatismo com os dedos  com unhas compridas. Na minha pratica clinica essa foi uma causa frequente de escoriações na pele e mucosa anal, portanto antes da relação faca uma higiene nas mãos e mantenha as unhas curtinhas. A característica ou tipo de sangramento poderá levar o medico a uma suspeita diagnostica. Sangramento sem dor poderá indicar hemorroida.  As hemorroidas internas são recobertas por uma delicada camada de mucosa e o sangramento poderá decorrer do atrito entre esta mucosa e um pênis mal lubrificado de um ativo apressadinho. O sangramento com dor geralmente decorre de inflamações na parte interna do canal anal ( Proctite), fistulas e fissuras anais. As fissuras anais consequentes a penetração, portanto adquiridas apos a relação, se formam sobre a pele, são múltiplas, doloridas, dispostas de forma radiada em relação a abertura anal e resultam da associação entre uma lubrificação deficiente e um pênis com diâmetro acima da media. Se  curam com a abstinência sexual  temporária associada ao uso de pomadas cicatrizantes. Essas fissuras deveram ser diferenciadas das fissuras clássicas que não tem relação de causa com o sexo passivo mas sim estão associadas a um musculo anal muito contraído e que devera ser tratada pela diminuição  da pressão do músculo anal com  o laser. A  fissura cicatriza e os pacientes poderão ter uma  vida sem a dor para evacuar e realizar o sexo passivo.

Dor:
A existência da dor antes ou apos a penetração e a forma mais comum do corpo nos avisar que algo não esta bem. A  penetração sem respeitar o relaxamento do musculo esfíncter anal, a posição inadequada para o coito e a deficiência ou mesmo a falta da lubrificação poderão justificar a dor experimentada pelos iniciantes e para aqueles que se aventuram sem nenhum conhecimento sobre as regras e técnicas para o sexo anal saudável.  Na minha experiência a  causa mais frequente de dor que começou alguns dias após a relação foi uma inflamação na parte interna do canal anal. Os pacientes referiam uma queimação que em alguns casos piorava com as evacuações e com a tentativa de uma nova relação passiva. Eu realizei uma endoscopia especifica para analisar a parte interna do anus e observei um edema local e friabilidade dos tecidos com pequeno sangramento local. O uso de medicamentos relaxantes da musculatura perineal associados a pomadas antiinflamatorias adequadas e uma alimentação não irritante da mucosa anal  determinaram a melhora clinica dos pacientes.  A segunda causa mais frequente da dor foi o traumatismo do músculo formador do esfíncter anal. Dores intensas, com ou sem sangramento, durante a relação ou imediatamente apos, poderão significar danos aos músculos esfíncteres anais. Estes músculos poderão se romper quando muito esticados ou alargados abruptamente . A causa mais frequentemente referida do traumatismo pelos passivos apos a relação, foi  uma desproporção entre o diâmetro peniano e um  relaxamento inadequado do esfíncter anal, observado principalmente no sexo forte, aquele tesao de ultima hora na qual o ativo esta cheio de vontade e quase desgovernado, por isso a medida preventiva mais importante do traumatismo no momento da penetração e o passivo  comandar a relação.   Como mensagem educativa antes da penetração faca um massageamento continuo, de forma delicada na volta da abertura anal por 60' e o resultado será o relaxamento do musculo com uma penetração sem dor. Muitos pacientes tem o esfíncter anal com pressão elevada e acabam sofrendo o traumatismo acima referido que se ocorrer mais vezes sem os cuidados de uma boa lubrificação e massageamento adequado das regiões perineal e perianal poderá determinar o aparecimento da fissura anal traumática.

Incontinência anal:
A capacidade de dilatação do anus e determinada  por um musculo que forma uma cinta na volta dele. Se for introduzido um pênis ou consolo com um diâmetro maior que a dilatação poderá ocorrer a incontinência anal. A incontinência poderá ser definida como uma perda involuntária de gases, secreções e resíduos fecais consequente a lesões dos músculos formadores do esfíncter anal. Os casos que eu tratei na minha clinica foram consequentes a introdução de objetos inadequados ( Perfurucortante ou de tamanho incompatível com a abertura anal)  no reto para a pratica da masturbação. Felizmente a incontinência anal tem uma baixa incidência em praticantes do sexo passivo. Você poderá se masturbar com objetos macios, de ponta romba e com diâmetro proporcional ao seu desejo e realização do prazer. Realize a pratica com objetos de calibre progressivo, com massageamento prévio e adequado dos músculos anais e com comprimento que não ultrapasse 20cm que e o comprimento do canal anal mais o reto e o tamanho do pênis do homem brasileiro.  Eu trato de alguns paciente que tiveram a incontinência decorrente do estiramento ou esgarçamento dos músculos perianais pela pratica da dupla penetração ou do Firth. Essas praticas se feitas com grande frequência  poderão determinar o esgarçamento dos músculos anais podendo determinar a incontinência. Eu acompanho estes pacientes solicitando exames que avaliam a integridade e pressão destes músculos, conduta que eu acho valida e preventiva da incontinência.  Um estudo medico feito em homens que praticam sexo anal passivo mostrou que 25% deles sofreram alguns episódios isolados de incontinência fecal. Um grupo similar de homens heterossexuais na mesma faixa etária alcançou uma taxa de apenas 3% de incidência de incontinência. Quando os pesquisadores estudaram pacientes com AIDS, a incidência de incontinência subiu para 50%.

Perfuração:
Embora uma perfuração do anus e reto seja possível durante o sexo anal, felizmente e um fenômeno muito raro, porem ocorre com maior frequência pela introdução no reto de brinquedos ou os dedos. Estes brinquedos normalmente são mais longos, grossos e menos maleáveis do que um pênis. Caso ocorra uma perfuração a dor será o primeiro sintoma. Infelizmente, a maioria dos homens demora para procurar ajuda medica por varias razões: Vergonha, timidez,  falta de vontade de falar sobre o problema com o medico e esperança de que ira obter a cura espontaneamente. O tratamento frequentemente requer uma internação de emergência, antibióticos e uma cirurgia para limpar a região afetada pela infecção.



Nenhum comentário:

Postar um comentário