Seja bem vindo ao Blog da Saúde LGBT

Neste espaço o Dr. Paulo Branco ira continuamente publicar matérias além de responder duvidas
relacionadas a Medicina e Qualidade de Vida voltadas a população LGBT. Este espaço no entanto,
não substitui a consulta médica, que deverá ser feita pelo médico, no consultório, de corpo presente.



Alguns amigos e pacientes do Dr. Paulo Branco que inspiraram ele a fazer esse Blog.

Youtube - Dr. Paulo Branco

Youtube - Série especial de vídeos

domingo, 22 de março de 2015

consulta do gay com proctologista, dialogo difícil sobre a vida sexual, com fotos, videos, comentários e guia da saude gay.

Consulta do gay com o proctologista, dialogo difícil sobre a vida sexual ativa e passiva, fora preconceitos e tabus, com fotos, videos, comentários e guia da saude gay.

Video: Preconceito na consulta Gay.
              Proctologista: Dr Paulo Branco.

Proctologista: Dr. Paulo Branco.
WhatsApp: 
Oi: 99520-4135 
Tim: 98716-4052.
e-mail: paulobranco@proctologista.tv
youtube: www.proctologista.tv
                            Youtube: 35 videos. 


Clinicas GLBT:
Proctologista no centro de São Paulo, na praça da Republica: 
Fixo: 11- 33334848.
Móvel: 11 - 98415-2089.

Renata

Proctologista na Vila Nova Conceição:
Fones:
Fixo: 11- 38467973.
Móvel: 11-78317380.

Fatima



Proctologista na Lapa próximo ao shopping Bourbon:
Fone/whatsApp: 
Oi: 11- 986663281
Tim: 11- 98716-4165


Mônica


Experiência de consultório: Dr Paulo Branco.
Ao longo dos meus treze anos de atendimento na minha clinica  ao publico GLBT, me foram relatadas as mais diferentes criticas e reclamações feitas por estes pacientes sobre a dificuldade ou falta de dialogo em consultórios e ambulatórios. A consulta deverá ser  descontraída, respeitosa, a mais interativa possível que deixe o paciente sem nenhuma dúvida, sobre a sua relação ativa ou passiva.







Consulta de pacientes gays: Interativa e clara.




Os pacientes GLBT deveram ser tratados e entendidos como tal. Muitos pacientes não conseguem expor seus sintomas, sentimentos e relacionamentos e me perguntam se devem por isso trocar de profissão, vida social e chegam a pensar no tratamento para a reversibilidade homossexual. 

Sem distincao de cor:

Paciente amigo da clinica:

Eu acho que a ética deverá ser preservada, mas muitas vezes diante de um abismo de insensibilidade com o paciente gay, é melhor troca-la.


Fabio: Paciente e amigo há 10 anos.



1- Atendimento rápido:
Essa reclamação é muito comum na minha pratica clinica diária. O profissional mal escutou a minha história clinica e já saiu pedindo exames, e o que eu fiquei triste foi que muitos exames eram para DST, o que me fez concluir que os exames foram pedidos pelo fato da desconfiança de eu ser gay.



Entrevista em programa gay: DST.

Vale a pela lembrar que o dialogo tem uma importância fundamental para uma impressão ou mesmo uma confirmação diagnostica, principalmente na proctologia, onde a maioria das doenças poderão ser diagnosticadas somente pela inspeção ou por um exame endoscópico realizado durante a consulta. Os  sintomas referidos durante a  relação  sexual, como a dor e o sangramento  tem importância e poderão ser capitais  para o diagnostico desde uma proctite ( inflamação do ânus ) até ferimentos e fissuras anais. Muitas DST como o hpv anal tem uma frequência maior entre homens que fazem sexo com outros homens, gay's, então, o medico deverá escutar o paciente o tempo que for necessário, porque as doenças contraídas pelo contato sexual exige um dialogo claro, como dois amigos para chegar a um diagnostico e tratamento corretos.




Video educativo sobre o HPV: Dr Paulo Branco

                                          Youtube: www.proctologista.tv



Video educativo, anuscopia de alta resolução para detectar o HPV:
                   







Comentário: Dr Paulo Branco.
Eu faço o diagnostico da maioria das afecções proctologicas somente pelo exame clinico. Geralmente os pacientes já se informaram na internet, lendo muitas vezes o que escrevi, tornando fácil toda a explicação que dou no PC, para chegarmos juntos a melhor forma de tratamento para o seu caso.  Se tem paciente que necessita de tempo para ser escutado é o proctologico, porque geralmente tem uma historia clinica mais longa que envolve dor, desconforto, sangramento e medo de doença grave. Eu confesso, que talvez pela experiência de consultório com o publico GLBT, com os sintomas relatados, eu já tenho uma impressão diagnostica, mas deixo o paciente continuar falando, principalmente porque há um relacionamento envolvido.

Consulta interativa:

                            Video interativo: 
                            Video interativo: Trombose hemorroidária.



2- O constrangimento me fez mudar de profissional.
O constrangimento é o principal motivo que faz o paciente desistir da consulta com o proctologista. Muitos pacientes não sabem por onde começar a contar a sua história clinica e pedem ansiosos para serem escutados.  Já tive casos de pacientes que não falaram nem mesmo para os seus parceiros que tinham consulta marcada com o proctologista. Essa dificuldade foi muito maior quando se tratava de pacientes com DST com o HPV anal e perianal. Imagine e se coloque no lugar desses pacientes. Todas as pessoas na minha clinica estão preparadas para o atendimento ao publico. O constrangimento teve uma relação direta de o paciente não ter abertura para falar sobre a sua vida sexual ou pelo desinteresse do profissional pelas explicações dadas pelos pacientes.



3- Relação ativa e passiva: Tentei falar mas não foi possível, não tive abertura e quando falei, acabei proibido.
Os profissionais não foram preparados para esse tipo de dialogo, porque não esta nos livros tradicionais de medicina e eu tive de aprender no dia a dia, nos últimos 12 anos de atendimento.  Exige compreensão, entendimento, sinceridade e um lado amigo para que os pacientes se sintam a vontade, porque na grande maioria dos casos precisaram falar das suas  relações passiva e/ou ativa,  dos seus romances como parte crucial para o diagnostico e tratamento e pensar de forma diferente tornara a consulta frustrante e constrangedora para um paciente GLBT e o tratamento ineficaz. Eu sempre faço questão que os meus pacientes entendam que as doenças proctologicas mais frequentes não são causadas pela relação passiva se praticada com todos os cuidados e que esta forma de relação sexual é a causa mas frequente das DST. Já ouvi muitas vezes os pacientes referirem que não faziam o sexo passivo porque foram proibidos, isso foi feito para sair e não para entrar, disse o profissional. Essa atitude para o paciente soa como uma castração dos seus prazeres.

Video educativo: Duvidas gays no whatsApp com o proctologista.
Dr Paulo Branco.

               Video, duvidas em proctologia.


youtube: www.proctologista.tv



Comentário: Dr Paulo Branco.
O sexo faz parte do lado prazeroso na vida dos gays, seja o sexo ativo ou passivo. Eles adoram a sedução associada sempre ao erotismo, principalmente a beleza corporal.   Eles deveram ser orientados para tornar o sexo mais seguro e saudável em vez da proibição, principalmente o sexo passivo.


4- Depois de conseguir ter a coragem de falar, o profissional disse, esse tipo de relacionamento só lhe trará problemas e desvantagens, pare com isso.
A maioria dos homens referiu os fatores sociais e psicológicos, sendo a desvantagem mencionada com mais frequência a desaprovação social, por  acharem ser altamente perigoso amar outro homem, por causa de entrarem no ostracismo social. A vontade que eu tinha era de falar que me sinto feliz de ser gay e o melhor de tudo é que uma pessoa poderá encontrar a outra metade de si mesma num relacionamento com outro homem. A única desvantagem que eu acho de ser gay é ter de convencer as outras pessoas de que você é um ser humano.

Comentário: Os gays tem de se acostumarem com as atitudes negativas ou antigay presente na nossa sociedade heterossexista e tem também de passar pelo trauma em potencial de contar a seus pais. As vantagens que eu vejo são a amizade, o sexo, o companheirismo e o fato de pertencer a um grupo especial de pessoas .... sua própria sociedade. As desvantagens que eu observei e que os pacientes me falaram foram  a discriminação, a dificuldade de viver em uma sociedade aberta, com toda a liberdade de expressão e da troca de afeto e carinhos em todos os lugares e não somente em lugares frequentados somente por gays.

5- Sou bissexual, sofro com uma DST, já fui a dois médicos  e não consegui abrir o jogo, como faço?


Bissexual:                    
Comentário: Dr Paulo Branco. 
Na minha experiência de consultório, o paciente rotulado como bissexual é o  mais difícil para tratar e acompanhar. Ele que ser atendido em dia que eu normalmente não atenderia, esta sozinho na sala de espera e que o diagnostico dado fique somente entre nós. O fato é que o bissexualismo não é considerado na nossa sociedade como uma opção potencialmente aberta, válida e aceitável. Uma vez um paciente me disse que os seus amigos gays ficam chateados por ele ser “meio direito “e meus amigos direitos esperam que eu volte a mim. Como tenho relacionamento com homens e com mulheres as pessoas insistem em me pôr um rótulo. Para uns sou um homossexual que mantém suas relações com mulheres para esconder de si mesmo e do mundo sua verdadeira personalidade. Para outros sou um heterossexual traumatizado por alguma experiência de infância. Na verdade sou um ser humano que gosta de partilhar suas experiências mais íntimas com outros seres humanos, pelos quais senti amizade, amor ou simpatia. Muitas vezes, penso que não posso me incluir entre ou somente como gay, porque eles excluem pessoas com interesse heterossexual. Me recuso a ser considerado gay ou direito. Quero apenas ser aceito como um ser humano. Gosto do corpo de homens e de seu cheiro. Gosto de sentir sua força e sentir também nossos corpos juntos.  Mas, comparando,  acho todo o processo sexual com uma mulher mais significativo. Não tenho certeza de que isso não seja parte do tabu com que fui educado, mas, de certo modo, com uma mulher há uma consciência mas profunda do ato. Tenho a certeza de que nunca seria capaz de viver com um homem, em monogamia, mas vivi com a minha mulher por cerca de trinta anos e não trocaria esta experiência por um casamento homossexual.



Comentário: Dr Paulo Branco.
O bissexual é um paciente que quando requer alguma forma de tratamento, principalmente se for uma DST, me exige que crie uma logística focada nele, de preferencia sem internação em hospitais e que a alta ocorra logo após o procedimento.  Eu atendo e trato com frequência pacientes bissexuais e essa logística eu sempre faço mas sem que interfira no tratamento. É muito importante faze-lo entender que eu entendo e respeito o seu comportamento sexual, mas sempre procuro mostrar a importância de manter a sua saúde em dia por envolver mas de uma pessoa na relação. Muitas vezes a pessoa é monogâmica e muitas DST são mas frequente entre homens. Eu sempre peço, no inicio, para que o paciente volte mensalmente na minha clinica para que eu possa fazer um controle rigoroso  através de exames clinico, endoscópico e microscópico.


6-  Promiscuidade gay: Tento um relacionamento sério, monogâmico, emocional mas só aparece  sexo casual?

O que você quer!
Promiscuidade gay: O que aparece.

Muitos homens disseram que “promiscuidade” é uma palavra com muitas conotações negativas, que eles preferiam não usar. Um homem respondeu: “ Promiscuidade “ é uma palavra ridícula! Um outro afirmou que assim como não é apropriado classificar uma pessoa por suas preferencias sexuais, também não é apropriado unir o termo “gay” ao termo “promiscui”.
Parece haver mais promiscuidade em homens que se permitem passar de um para outro com um mínimo de atração emocional. Mas não acho que se possa falar de promiscuidade gay mais do que de promiscuidade heterossexual. Há pessoas promíscuas e outras que não o são, e existem ambas as preferencias sexuais. Acho que a promiscuidade gay é mais evidente, pois os homossexuais foram obrigados pela sociedade a se identificar na base primaria da sua preferencia sexual.

Comentário: A maioria dos homossexuais talvez sejam celibatários. A chamada promiscuidade gay é um mito, no sentido de que a maioria dos gays vivem vidas de tranquila frustação. Estão tão presos que tem medo de sair e fazer sexo com qualquer um, e assim são virtualmente celibatários ou vivem como heterossexuais.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Proctologista mostra a Cirurgia para cada doença, hemorróidas, fissuras, fistula, cisto pilonidal, e verrugas de HPV.

Proctologista relata qual a cirúrgica mais adequada para cada doença proctologica, hemorroida, fissura, fistula perianal, cisto pilonidal e verrugas de HPV, com fotos, videos, comentário, e guia de saude.
Proctologista: Dr Paulo Branco
WhatsApp. 
Oi: 11-99520-4135.
Tim: 11-98716-4052.
e-mail. paulobranco@terra.com.br
youtube: www.proctologista.tv


Videos educativos, sobre as doenças proctologicas: 40 videos.


                                         www.proctologista.tv


Agendamento: Somente para pacientes particulares.


Vila Nova Conceição:
Fones: 
Fixo: 11-3846-7973.
Movel: 11- 9912-2513.

Fatima:


- Centro da cidade - Praça da Republica:
Fones: 11-3331-7016 / 98415-2089.

Renata:


- Lapa: Rua Clelia, 397. Próximo ao Shopping Bourbon. 
Fones: 11 - 3672-8943 / 986663281



Dr Paulo Branco faz uma analise critica e comparativa entre os procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos com a finalidade de faze-lo entender o porque da sua prioridade pelos  procedimentos mas simples para tratar as doenças proctologicas, como as hemorróidasfissurasfístulascisto pilonidal e verrugas de HPV. Na minha experiência o principal medo que levou os meus pacientes a retardarem qualquer forma de tratamento das doenças proctologicas foi a fama da recuperação, principalmente das cirurgias. É importante que os pacientes entendam que esse medo só beneficia a doença como as hemorróidas por exemplo que poderão ser tratadas na fase inicial por procedimentos pouco agressivos e praticamente sem sintomas pós-operatório. 

Confirmação diagnostica:

Tecnologia: Laser


Tecnologia: THD.

Experiencia com a técnica proposta:


Centro cirúrgico adequado:


Acompanhamento: WhatsApp.

Comentário: Ao longo dos anos realizando as cirurgias proctologicas com o laserTHDligadura elástica com Doppler e verrugas de HPV, semanalmente aprendi que há uma relação direta entre o bom resultado, a experiência do proctologista, de saber fazer varias técnicas cirúrgicas e simplicidade do procedimento escolhido como forma de tratamento para um caso caso, muito bem selecionado pelo proctologista.  

1- HPV:

Video educativo: HPV.
                     www.proctologista.tv















- HPV Anal: Pomadas ou cirurgia?
Pomadas:
No meu dia a dia no consultório pude atestar, comprovar e entender o quanto os gays e praticantes do sexo anal passivo valorizam em muito a função e a estética anal e os heterossexuais não toleram os efeitos colaterais e o tempo de tratamento com as pomadas, razão pela qual eu não prescrevo as pomadas como forma de tratamento único para pacientes com  múltiplas verrugas e com verrugas dentro do canal anal e reto. Outra experiência muito desagradável que vive foi o grande numero de pacientes que vem a minha clinica com verrugas dentro do reto tratados com pomadas que na minha opinião são difíceis de serem destruídas, leia a estatística abaixo. Se você ler a orientação sobre a forma de usar essas pomadas verá que as mesmas deverão ser usadas de preferencia para as verrugas externas, em numero menores. Recebo estes pacientes e imediatamente realizo uma endoscopia da parte interna do canal anal para detectar e comprovar o insucesso das pomadas para as verrugas intraretais. Acredito que as pomadas poderão ter bom resultado no tratamento das verrugas isoladas e presentes na pele fora do ânus ou associada a cirurgia.   


Pomada: Não indico para tratar verrugas, indico para diminuir a carga viral local após exame microscópico local. 
Comentário: Estudos recentes em pacientes tratadas com pomadas concluíram uma taxa de erradicação das verrugas de HPV de 50% e uma recorrência de até 91%.


Verrugas recidivadas com pomadas:
Verrugas de HPV, perianal:

Verruga dentro do reto:

Cirurgia: Laser com auxilio do microscópio de alta resolução.
As verrugas representam o sintoma do vírus HPV que esta escondido na camada profunda da pele na sua forma assintomática. Eu retiro essas verrugas da pele perianal e mucosa retal com o laser sob anestesia local. Oriento um estilo de vida saudável, evitando ao máximo o estresse que diminui a resistência do organismo contra o vírus  e prescrevo medicamentos que melhoram  a sua resistência contra o vírus e a vacina para diminuir a replicação viral o que diminui a recidiva da doença. A cirurgia tem um resultado imediato para a retirada das verrugas dentro e fora do reto enquanto as pomadas são usadas de uma a duas vezes por dia durante três a quatro dias consecutivos por semanas o que poderá representar muito tempo para alguns pacientes que estão com o seu psicológico muito comprometido.  

Local exato:

Verrugas de HPV:

Analise microscopica:
Laser: Tratamento das verrugas.


Video educativo: Tratamento com laser, das verrugas dentro do reto.
                     www.proctologista.tv

Comentário: Muitos pacientes orientados pelos seus médicos chegam a minha clinica para retirar as verrugas com o laser e referindo terem realizado o tratamento com pomadas por muito tempo e as verrugas não desapareceram. A analise clinica do local geralmente revela uma pele machucada, endurecida  e com as verrugas. Acho que para as verrugas múltiplas a retirada cirúrgica é a melhor opção pois o tratamento com as pomadas acaba sendo muito dispendioso e demanda muito tempo. 

A Boa noticia: Colposcopia
As mulheres são bem informadas pela mídia e médicos de como diagnosticar, tratar e acompanhar o HPV de colo uterino o que não ocorre com o HPV anal para o qual os pacientes estão totalmente desinformados sendo submetidos tão somente a retirada das verrugas e a sentença do tempo de espera pelo seu reaparecimento. Os nossos pacientes realizam a endoscopia e o exame de Papanicolau para detectar o vírus dentro da pele na fase latente ou assintomática e tentar o tratamento nesta fase da doença antes de virar uma verruga que representa a fase clinica da doença. 

Técnica de coloração especial pela anuscopia abaixo:


Anuscopia microscopica:Comentário: Entenda de uma forma pratica que a colposcopia poderá detectar o hpv nas células da camada profunda da pele chamada epiderme,  e ai destrui-los, impedindo que o vírus comece a multiplicar as células da epiderme que iram se acumular na superfície da pele formando as verrugas. Então o tratamento das verrugas resolverá a contaminação da superfície e não destruirá os vírus da camada profunda o que justifica os altos índices de retorno ou recidiva da doença.

Video educativo: Anuscopia de alta resolução para detectar a carga do vírus HPV na pele perianal.
                     www.proctologista.tv

Associação: Cirurgia x pomadas x medicamentos orais x vacina
Apos a cicatrização dos locais de retirada das verrugas tenho indicado pomadas que dão aos seus anticorpos a chamada memoria imunológica, é como ensinar os seus anticorpos a reconhecer os vírus e destruí-los. 
Observação: Nunca use pomada se houverem feridas abertas, nunca.

Pomadas que tenho associado a cirurgia com o laser:
Cuidado: Pelos efeitos colaterais só use essas pomadas como complemento da cirurgia e sob orientação de um medico que tenha experiência no tratamento do HPV.

Indico pomadas que estimulam o sistema imunológico contra o vírus:  


Pomada: Diminuir a carga viral local.
Inibem a replicação ou multiplicação das células epidérmicas e desta maneira impedem a proliferação dos vírus que estão dentro destas células e assim protegendo as células não infectadas;
 - Ação imunoestimulante por estimular os seus anticorpos a destruir os vírus;
- Estimula o seu sistema imunológico por aumentar a produção do interferon;
- Estimula a produção de citocinas ( interleucinas, alfa 1 interferon e fator de necrose tumoral) que inibem a replicação viral diminuindo e com isso a carga viral;
- Estimula os anticorpos ou linfócitos TCD4/TCD8 e com isso ativa a sua resposta imunológica mediada por células e determina a migração destes anticorpos ativados até o local onde estão as células que contem os vírus, destruindo estas células, ,e o que se chama de MEMORIA IMUNOLOGICA. 

Vacina: Esta liberada e tem a finalidade de diminuir a replicação viral. E importante você saber que a vacina não trata as verrugas.
resultado geralmente é bom e os pacientes retornam mensalmente para um controle.


Vacina contra o HPV:Quadrivalente.

Cirugia a laser: Retirar as verruga.


2- Hemorroidas: E qual a melhor técnica para o seu caso?
Ligadura elástica: Usa anéis de borracha  

Anel elastico guiado por doppler: 

Após queda do anel:

Cirurgia a laser: 

Indicação: Indico para o tratamento das hemorróidas internas de grau III e IV e para as hemorróidas externas e para a retirada dos plicomas ou pelinhas. 

Video: Hemorroida com laser.
Proctologista: Dr Paulo Branco.




Video sobre o pós-operatorio de hemorroida:
                     www.proctologista.tv


THD: 
Indicação: Indico para as hemorróidas de grau III.
A hemorroida resulta de uma fístula ou comunicação entre a artéria e veia, de modo que através de um dopller colocado no reto, detecto o batimento dessa artéria e ligo com fio adequado. Faço o procedimento com anestesia local e sedação, sem internação. 

Video: THD.

PPH: Usa grampos 

Não indico, por achar muito agressivo.


- Tratamento clinico:
Inúmeros tratamentos clínicos são empregados e o proctologista deverá escolher o melhor para o seu caso. O tratamento clinico geralmente estará indicado para os pacientes com sintomatologia discreta com grandes períodos de acalmia ou assintomáticos. 


- Tratamento cirúrgico: 
Os princípios básicos para o tratamento cirúrgico das hemorroidas são:
- Que a hemorroida seja sintomática;
Retirada dos mamilos, hemorroidas ou vasos exuberantes;
- Retirada dos plicomas ou pele que formam as saliências fora da abertura anal. Essa pele incomoda profundamente muitos pacientes que algumas vezes eu tive de retiralas com o laser; 
- Técnicas cirúrgicas refinadas: Para hemorroidas muito avançadas o bom resultado tem uma relação direta com a associação de técnicas cirúrgicas para que as complicações, Dor, sangramento, estreitamento anal e incontinência anal sejam evitadas.   
Comentário: Apesar de existirem varias formas e modalidades de tratamento para as hemorroidas  a cirurgia é o único capaz de promover a erradicação de forma permanente de todo o tecido hemorroidário para as hemorróidas avançadas. 



3- Fistulas:.
Video educativo, do diagnostico ao tratamento das fistulas perianais com laser.
                     www.proctologista.tv


Indicação: Somente a retirada da fistula, chamada de fistulectomia, determinará cura da doença. 
Abscesso perianal:
Fase aguda: Abscesso, seta acima.
Fase cronica: Identificação do trajeto da fistula.
Fístula: Trajeto.


Video de identificação de todo o trajeto da fistula:
www.proctologista.tv

Tratamento: Retirada com laser.


4- Fissura Anal:
Tratamentos:
Fissura aguda: Alimentação com 30% de fibras, Pomada e Botox.
Fissura crônica: Cirurgia 

         Video Fissura anal: Dr Paulo Branco.

5- Cisto Pilonidal:
Cirurgia fechada: Sempre faço a técnica fechada há 15 anos, retiro o cisto com o laser, sob anestesia local e não precisará permanecer internado. 


Cisto Pilonidal: Orificio.

Tecnica fechada:


Video, anestesia local para a cirurgia do cisto pilonidal com laser:
                     www.proctologista.tv

Video, mostra o final da cirurgia de retirada do  cisto pilonidal com laser, com fechamento da ferida cirurgica.

                     www.proctologista.tv


6- Dor anal em queimação:

Pomadas tradicionais x fisioterapia