Seja bem vindo ao Blog da Saúde LGBT

Neste espaço o Dr. Paulo Branco ira continuamente publicar matérias além de responder duvidas
relacionadas a Medicina e Qualidade de Vida voltadas a população LGBT. Este espaço no entanto,
não substitui a consulta médica, que deverá ser feita pelo médico, no consultório, de corpo presente.



Alguns amigos e pacientes do Dr. Paulo Branco que inspiraram ele a fazer esse Blog.

Youtube - Dr. Paulo Branco

Youtube - Série especial de vídeos

sábado, 30 de janeiro de 2010

E o acompanhamento pós tratamento?

Os pacientes além de obterem o livro e guia já referidos e prescrição de medicamentos adequados tem os meus telefones, msn e celular da minha assistente Mônica 24hs.

E sobre o procedimento?

Na consulta os pacientes recebem as explicações orais e os que querem assistem o procedimento em video editado para uma cmprenção completa.

E sobre a montagem da equipe e procedimentos?

A clinica é simples, o ambiente é amigo, adoro uma musica ambiente durante o procedimento e pergunto ao paciente muitas vezes se ele gosta tambem e qual e tenho um circulante gay ( bobi) que me acompanha há alguns anus.

E a condução da consulta?

Não há uma formula padrão e sim fazer o paciente entender que formamos uma equipe e que voce é um sócio na sua saúde e bem estar. Escutar o paciente, entende-lo, trata-lo com carinho e respeito porque todos nós diante de um profissional da saúde ficamos vulneraveis e transparentes. Muitos pacientes obtem respostas decepcionantes. Uma vez um paciente entrou no meu consultório muito triste e me falou que foi operado de hemorróida e o profissicional lhe falou que quem faz este tipo de cirurgia nunca mais poderá ter relação anal. Muitos homens aprendem sobre sexo com outros homens, bares, banheiros, saunas ou recorrem aos seus pais, livros ou aos profissionais da saude, que geralmente não as tem ou não aceitam este tipo de relação. Este é o nosso diferecial maior, entende.

Imformações educacionais, explique?

Os pacientes gay´s, não tem nenhum livro, guia ou mesmo uma apostila como os heterossexuais em qualquer livraria que queira consultar das menores, bancas de revista ou grandes livrarias, eu mesmo realizei esta pesquisa e confirmei a falta de informacão.
Resolvi então escrever um livro, que existe na forma de PDF com capitulos dirigidos para o publico GLBT, um CD educativo e um guia de orientação nutricional e comportamental pós tratamento. Os pacientes ficam sem saber o que falar e em seguida agradessem com um olhar de profunda graditão e certeza da descoberta de uma obra que irá esclarecer muitas coisas em suas vidas e me ligam para esclarecer alguma dúvida e elogiar o livro. Varias criticas e sugestões tambem ja foram feitas e são muito bem vindas porque por serem geralmente construtivas.
Os pacientes ficam orientados sobre as suas afecções, trazem o livro nas mãos durante as consultas para sanarem duvidas e as mesmas sao esclarecidas.

Dialogo quais as principais dificuldades referidas?

As principais foram:
Preconceito
A persistência das dúvidas afetivo-sexuais.
A falta de informacões para uma sequencia do tratamento, quase sempre relacionada as suas vidas sexuais, como nas afecções de tratamento cirurgico.
O dialogo tem que ser ético, claro, aberto e em muitos casos envolve o parceiro que eu pesso que tambem participe da consulta. O profissional tem que dialogar entendendo que esta com um casal gay e resolver o problema.

qual a linha de raciocinio inicial?

A principio dois fatores seriam de grande importancia.
1- Dialogo etico e aberto
2- Criar Fontes de informacoes educativas

Dr. Paulo Branco o que lhe levou a fazer uma clinica especializada e equipada para o publico GLBT?

Eu ja escrevia para o site da maite schaneider e para a revista G magazine e comecei a perceber a dificuldade em obter informacoes por mais simples que fosse sobre a saude proctologica e principalmente da dificuldade deste publico de dialogo aberto com seus medicos. Os pacientes mostravam-se aflitos, inseguros pelo dialogo que nunca abranjia o pós tratamento, principalmente em relação sua vida afetiva e sexual.