Seja bem vindo ao Blog da Saúde LGBT

Neste espaço o Dr. Paulo Branco ira continuamente publicar matérias além de responder duvidas
relacionadas a Medicina e Qualidade de Vida voltadas a população LGBT. Este espaço no entanto,
não substitui a consulta médica, que deverá ser feita pelo médico, no consultório, de corpo presente.



Alguns amigos e pacientes do Dr. Paulo Branco que inspiraram ele a fazer esse Blog.

Youtube - Dr. Paulo Branco

Youtube - Série especial de vídeos

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Capsula endoscopica: Tumores cólon e reto


Cápsula Endoscópica: Tumor colón e reto
Marcação de consulta: 11 – 986663281
Comentário Importante: A nova capsula endoscópica com imagem em alta definição gera imagens equivalentes a colonoscopia no diagnostico de sangramentos e tumores do tubo digestório e colorretal.
- O que é?
É um exame com uma cápsula um pouco maior que um comprimido que funciona como se fosse uma microcâmara digital, que é engolida pelo paciente com um pouco de água.
Trata-se de um exame não invasivo, que não requer sedação, nem internação e praticamente não oferece riscos. O procedimento é simples e indolor: o paciente engole naturalmente uma cápsula, com 2,2cm de comprimento por cerca de 1,0 cm de largura, na qual existe um sistema de iluminação com flashes, uma câmera capaz de capturar imagens e um sistema complexo, do tipo dos satélites, de transmissão das fotografias para um pequeno computador que fica na cintura do paciente. Estas imagens serão transformadas em um filme digital que será analisado pelo médico.
- Para que serve?
Este método foi idealizado inicialmente para a avaliação do intestino delgado e o introduzimos no Brasil, em 2001. Hoje as cápsulas modernas melhoraram muito o sistema de iluminação, o tempo da bateria, a qualidade das imagens e a velocidade de captura das fotografias. Por incrível que pareça, são capturadas agora cerca de 36 imagens por segundo, durante cerca de 12 horas. É isto mesmo, são centenas de milhares de fotografias...
Com estes avanços, está sendo utilizado também para a avaliação do intestino grosso, realizando colonoscopias com excelentes qualidades, o que já praticamos  no Hospital 9 de Julho desde dezembro de 2011.
Agora vamos realizar o que chamamos de PANENDOSCOPIA com a Cápsula Endoscópica, que é um exame praticamente da boca até o reto, com milhares excelentes imagens do esôfago, estômago, duodeno, jejuno, íleo, colon e reto.

- Indicações clínicas:
A principal aplicação da cápsula endoscópica ainda é na avaliação de anemias e no diagnóstico do sangramento digestivo de origem obscura, ou seja, naqueles pacientes que apresentam anemias ou sangramentos digestivos, em que não se descobre a causa dos mesmos. 
Outras indicações seriam as dores abdominais, diarreias, suspeitas de doenças inflamatórias ou de tumores do tubo digestório e outras menos frequentes.
Com a melhoria do sistema, tem sido utilizada também no rastreamento de tumores gastrointestinais, ou seja, como tentativa de diagnosticar tumores em fases mais precoces em pacientes ou famílias de alto risco de desenvolver neoplasias ( Tumores ) e para pacientes em que não foi possível a realização de colonoscopias ou que desejem realizar um exame menos agressivo mas que avalie praticamente todo o sistema digestório.



- Vantagens

É um exame relativamente simples,ambulatorial, em que o paciente só engole uma cápsula,  descartável, um pouco maior que um comprimido,  com auxílio de meio copo de água. Coloca-se também  um pequeno computador na cintura, que chamamos de Recorder e o paciente pode exercer rotineiramente suas atividades diárias. Portanto é um exame muito seguro, confortável, ambulatorial e que oferece inúmeras informações para os médicos. Para a realização do mesmo só necessita-se de dieta liquida no jantar da véspera do dia do exame, seguido de jejum de 8 a 10 horas. Nos casos em que se quer avaliar o colon, ou nos casos em que procuramos realizar o exame praticamente desde a boca até o reto – PANENDOSCOPIA - precisamos preparar o colón como se faz para as colonoscopias, com dietas apropriadas e laxantes potentes para a limpeza interna adequada.

Intestino Grosso:
A Cápsula Endoscópica é um exame incrível, que foi idealizada inicialmente para avaliação do intestino delgado. Atualmente, com melhorias acentuadas, tem sido utilizada também para a avaliação do intestino grosso, como as colonoscopias e também para a avaliação de todo o nosso sistema gastrointestinal, da boca até a reto, concretizando um grande sonho dos médicos que atuam na gastroenterologia e sobretudo na endoscopia digestiva,realizando uma PANENDOSCOPIA DIGESTIVA, com um exame simples, confortável, ambulatorial, de baixíssimo risco de complicações, beneficiando um grande número de pacientes.

Capsula endoscopica: Diagnostico dos tumores cólon e reto


Cápsula Endoscópica: Tumor colón e reto
Marcação de consulta: 11 – 986663281
Comentário Importante: A nova capsula endoscópica com imagem em alta definição gera imagens equivalentes a colonoscopia no diagnostico de sangramentos e tumores do tubo digestório e colorretal.
- O que é?
É um exame com uma cápsula um pouco maior que um comprimido que funciona como se fosse uma microcâmara digital, que é engolida pelo paciente com um pouco de água.
Trata-se de um exame não invasivo, que não requer sedação, nem internação e praticamente não oferece riscos. O procedimento é simples e indolor: o paciente engole naturalmente uma cápsula, com 2,2cm de comprimento por cerca de 1,0 cm de largura, na qual existe um sistema de iluminação com flashes, uma câmera capaz de capturar imagens e um sistema complexo, do tipo dos satélites, de transmissão das fotografias para um pequeno computador que fica na cintura do paciente. Estas imagens serão transformadas em um filme digital que será analisado pelo médico.
- Para que serve?
Este método foi idealizado inicialmente para a avaliação do intestino delgado e o introduzimos no Brasil, em 2001. Hoje as cápsulas modernas melhoraram muito o sistema de iluminação, o tempo da bateria, a qualidade das imagens e a velocidade de captura das fotografias. Por incrível que pareça, são capturadas agora cerca de 36 imagens por segundo, durante cerca de 12 horas. É isto mesmo, são centenas de milhares de fotografias...
Com estes avanços, está sendo utilizado também para a avaliação do intestino grosso, realizando colonoscopias com excelentes qualidades, o que já praticamos  no Hospital 9 de Julho desde dezembro de 2011.
Agora vamos realizar o que chamamos de PANENDOSCOPIA com a Cápsula Endoscópica, que é um exame praticamente da boca até o reto, com milhares excelentes imagens do esôfago, estômago, duodeno, jejuno, íleo, colon e reto.

- Indicações clínicas:
A principal aplicação da cápsula endoscópica ainda é na avaliação de anemias e no diagnóstico do sangramento digestivo de origem obscura, ou seja, naqueles pacientes que apresentam anemias ou sangramentos digestivos, em que não se descobre a causa dos mesmos. 
Outras indicações seriam as dores abdominais, diarreias, suspeitas de doenças inflamatórias ou de tumores do tubo digestório e outras menos frequentes.
Com a melhoria do sistema, tem sido utilizada também no rastreamento de tumores gastrointestinais, ou seja, como tentativa de diagnosticar tumores em fases mais precoces em pacientes ou famílias de alto risco de desenvolver neoplasias ( Tumores ) e para pacientes em que não foi possível a realização de colonoscopias ou que desejem realizar um exame menos agressivo mas que avalie praticamente todo o sistema digestório.



- Vantagens

É um exame relativamente simples,ambulatorial, em que o paciente só engole uma cápsula,  descartável, um pouco maior que um comprimido,  com auxílio de meio copo de água. Coloca-se também  um pequeno computador na cintura, que chamamos de Recorder e o paciente pode exercer rotineiramente suas atividades diárias. Portanto é um exame muito seguro, confortável, ambulatorial e que oferece inúmeras informações para os médicos. Para a realização do mesmo só necessita-se de dieta liquida no jantar da véspera do dia do exame, seguido de jejum de 8 a 10 horas. Nos casos em que se quer avaliar o colon, ou nos casos em que procuramos realizar o exame praticamente desde a boca até o reto – PANENDOSCOPIA - precisamos preparar o colón como se faz para as colonoscopias, com dietas apropriadas e laxantes potentes para a limpeza interna adequada.

Intestino Grosso:
A Cápsula Endoscópica é um exame incrível, que foi idealizada inicialmente para avaliação do intestino delgado. Atualmente, com melhorias acentuadas, tem sido utilizada também para a avaliação do intestino grosso, como as colonoscopias e também para a avaliação de todo o nosso sistema gastrointestinal, da boca até a reto, concretizando um grande sonho dos médicos que atuam na gastroenterologia e sobretudo na endoscopia digestiva,realizando uma PANENDOSCOPIA DIGESTIVA, com um exame simples, confortável, ambulatorial, de baixíssimo risco de complicações, beneficiando um grande número de pacientes.

domingo, 5 de agosto de 2012

Estética anal: Dr Paulo Branco


Estética anal:
Avaliação com Monica:
Fones: 011 – 34312027 / 86663281
Duvidas:
e-mail/msn. paulobranco@terra.com.br

Dr Paulo Branco:
A idéia de fazer este centro foi a dificuldade referida pelos novos pacientes e os já cadastrados na clinica, de encontrar no mesmo espaço, profissionais que atuando de forma integrada tratem as afecções que comprometem a estética anal seja na sua integridade e anatomia peculiares, na cor ( clareamento ), presença de pelos ( Depilação cera e laser), pelinhas ( hemorroida externa), verrugas, pólipos ( pequenas bolinhas ) que deveram receber tratamentos adequados. Atualmente vários procedimentos contribuem  para o êxito dos resultados na estética anal e são realizados nos heterossexuais e no publico GLBT.

Causas das alterações na estética anal:

Na pele:
- Dermatites: É a inflamação da pele perianal que muitas vezes se estende para o períneo,  glúteo e virilha. Quase sempre resultam de uma irritação crônica da pele. Os pacientes referem uma coceira intensa associada a uma alteração na textura da pele ( grossa ), algumas vezes associada com fissuras e mudança na coloração da pele para avermelhada, rosada ou escurecida. As causas são varias e as mas frequentes são a dermatite de contato alérgica, as infecciosas e a higiene inadequada.


- Pelos:
Atualmente a vaidade masculina e feminina não se limitam a uma barba bem feita ou a um corte de cabelo do momento. Há preocupação com a remoção dos pelos inconvenientes nas várias  regiões como o peito, barriga , virilha e região anal. Temos feito a depilação das referidas regiões com o laser ou cera. O protocolo de tratamento dos pelos com o laser ou cera será explicado na consulta.


Escurecimento da pele perianal:
Observei na pratica clinica que o escurecimento da pele perianal e entre os glúteos incomoda muitos pacientes que procuram por uma solução, a melhor possível.

Causas:
Existem varias causas para o escurecimento da  pele na região perianal, dermatites alérgicas, ferimentos repetitivos consequentes a uma relação passiva sem um relaxamento e lubrificação adequados, uso de brinquedos  inadequados, praticantes do fist, assaduras e principalmente pela disposição da pele em preguinhas radiadas ou dobras na volta do ânus observadas também no escurecimento da pele nas axilas, virilhas e cotovelos.


Tratamento:
- Substancias de uso local:
- Ação: Existem varias substancias que atuam diminuindo a produção da melanina, que é um pigmento que da cor a pele.  
- Tempo de ação: É lento e os resultados costumam  aparecer com dois meses de uso diário do produto.
Alguns pacientes referiram melhora da pela escura com trinta dias e também da textura, espessura e firmeza da pele.
- Importante: Fator de proteção 30:
Como a pele ficará mas sensível a ação da luz, sempre use o fator de proteção 30 no dia a dia.

Contra-indicações:
Doenças proctologicas sintomáticas
Coceira
Irritação
Ferimentos
Arranhões

Protocolo a ser seguido para o tratamento do escurecimento da pele perianal:

1 - Higienização:
A pele é protegida por uma fina camada de gordura que atua como um isolante do meio externo, por isso a higienização ou limpeza deverá ser feita de forma delicada, passando um higienizador com as mãos com movimentos suaves e nunca use esponjas que poderá irritar a pele o que tornará o procedimento inviável;

2- Enxaguar;
3- Aplicação:
Aplicar a substancia na forma de creme dermatológico rigidamente no horário e quantidade orientados e feitos pela equipe;
4-  Lavagem: Dia seguinte   
5- Mascara protetora: Para alguns casos com o objetivo de deixar a pele macia e hidratada;

 Proctologicas:
- Pelinhas: As pelinhas na volta da abertura anal, geralmente em numero de duas  é seguramente o que mas incomoda as mulheres hetero, lesbicas e os gay’s que praticam o sexo anal passivo. Esses pacientes referem uma irritação local da pele ( Dermatites) causada pelos resíduos fecais depositados nas dobrinhas cutânea ou
pelo atrito da pelinha com o papel higiênico e calcinha nas mulheres. Essas pelinhas incomodam e constrangem os pacientes nos seus relacionamentos pelo aspecto estético que compromete a distribuição regular e uniforme das preguinhas perianais. É importante que os pacientes saibam que essa pele poderá representar um sintoma de doenças proctologicas principalmente se associada a dor e sangramento durante as  evacuações. Na medicina essa pelinha recebe o nome de plicoma e poderá indicar hemorroida interna ou externa  e fissura anal crônica facilmente diagnosticados pela inspeção medica. Essa pelinha também poderá resultar de uma hemorroida externa que trombosou, isto é o sangue coagulou dentro do vaso hemorroidário, ficando aquela bolinha dura  que determinou a compressão e distensão da pele ocasionando a perda de elasticidade da mesma com
formação da pelinha mole. A única forma de tratamento definitivo desta pelinha é a sua retirada cirúrgica que eu tenho feito com o laser e sob anestesia local com alta logo após o procedimento. É muito importante que se tenha a preocupação e o comprometimento com o melhor resultado estético possível do procedimento cirúrgico.

- Hemorroidas: As hemorroidas que determinam  uma elevação da pele na volta da abertura anal são diagnosticadas como internas de terceiro e quarto graus e geralmente são em numero de três dispostas como um ponteiro de um relógio as 7, 11 e 3 horas. Produzem uma grande alteração na anatomia da abertura anal que fica muito comprometida pela perda das preguinhas características e presença de pele em excesso dispostas como uma cortina na frente da abertura anal. O tratamento das hemorroidas de terceiro grau eu faço pela ligadura elástica  e para as de quarto grau pela retirada cirúrgica com o laser sob anestesia local e sedação.

 - Verrugas: Alguns pacientes apresentam verrugas planas na pele da região perianal e glútea. Essas verrugas estão localizadas muitas vezes em regiões de atrito podendo determinar ferimento e sangramento local.
-  HPV: A verruga causada pelo HPV é uma doença sexualmente transmissível que poderá alterar a estética anal que difere da forma plana acima descrita  pela presença de sintomas como a coceira e perda de secreção.  São geralmente esbranquiçadas e de superfície rugosa. Muitos pacientes referem terem feito sexo anal passivo de risco, sem camisinha com aparecimento posterior das verrugas. 
- Cicatrizes: Cicatrizes resultantes de procedimentos cirúrgicos e do uso inadequado de medicamentos na forma de  pomadas) para o tratamento do HPV, poderão  determinar o estreitamento e mesmo cicatrizes que acabam comprometendo a estética anal.

- Pólipos: São tumores benignos, usualmente arredondados, macios, superfície lisa e que podem ou não ter um pedículo. São tumores benignos e geralmente estavam presentes em outras partes do corpo como virilha e face interna das coxas.